As felicitações de Francisco a Mattarella: abençoo seu serviço e a Itália

  • Home
  • -
  • Notícias
  • -
  • As felicitações de Francisco a Mattarella: abençoo seu serviço e a Itália
As felicitações de Francisco a Mattarella: abençoo seu serviço e a Itália
Fonte: VATICANO

As felicitações de Francisco a Mattarella: abençoo seu serviço e a Itália

Após a oração mariana do primeiro Angelus do ano, o Papa Francisco agradeceu ao presidente da República Italiana, Sergio Mattarella, pelas felicitações a ele dirigidas em sua mensagem de fim de ano. Mattarella também endereçou uma carta ao Papa sobre os riscos e benefícios da Inteligência Artificial, tema escolhido para o 57º Dia Mundial da Paz celebrado em 1º de janeiro.

Salvatore Cernuzio – Vatican News

Trocas de felicitações, sinais de estima e expressões de gratidão recíproca entre o presidente da República Italiana, Sergio Mattarella, e o Papa Francisco que no primeiro Angelus de 2024 agradeceu ao Chefe de Estado pelas "felicitações" a ele dirigidas na mensagem presidencial de final de ano. “Retribuo-lhe de coração, invocando a bênção do Senhor sobre o seu serviço e sobre o país”, disse Francisco da janela da Residência Apostólica.

Mattarella e CEI cumprimentam o Papa: juntos pela paz

Em seu tradicional discurso de 31 de dezembro, que durou cerca de quinze minutos, Mattarella falou dos tempos de "angústia" que a humanidade está vivendo por causa das guerras no planeta, da "violência" que está aumentando, não só no mundo, mas também na Itália, e dos direitos que ainda faltam. Em seguida, recordou os doentes que não são tratados adequadamente, os jovens "desorientados e não ouvidos", os idosos que são mal cuidados, o trabalho "mal remunerado" e o excesso de feminicídios.

"É preciso coragem para ouvir e ver – sem filtros – situações muitas vezes ignoradas; que nos apresentam uma realidade por vezes difícil de aceitar e enfrentar", disse o presidente. "Como a de muitas pessoas que vivem em condições de extrema vulnerabilidade e fragilidade; permanecendo isoladas". Mattarella citou então o Papa, estigmatizando “uma sociedade permeada por aquela ‘cultura do descarte’”, e dirigiu “uma saudação e sinceros votos” ao Pontífice, agradecendo-lhe ao mesmo tempo “pelo seu incansável Magistério”..

Palavras que recordam a mensagem recentemente enviada pelo presidente italiano – agraciado com o Prêmio “Paulo VI”, no Vaticano, em maio passado – ao Papa Francisco, por ocasião de seus 87 anos completados em 17 de dezembro.

Carta do presidente sobre os benefícios e os perigos da Inteligência Artificial

Mais uma vez, Mattarella enviou uma carta ao Papa destacando os benefícios e, ao mesmo tempo, os riscos da Inteligência Artificial (IA). De fato, a IA é o tema escolhido pelo Papa Francisco para sua Mensagem para o 57º Dia Mundial da Paz, celebrado todo dia 1º de janeiro. Com a missiva - que chega no início do ano em que a Itália estará à frente da presidência do G7, onde o tema da IA será fundamental - o presidente retoma o apelo do Bispo de Roma sobre o uso consciente e saudável das novas tecnologias e os possíveis benefícios e efeitos ambivalentes.

Mattarella fez um apelo à Comunidade internacional, pedindo que ela seja protagonista de um debate "aberto e inclusivo" que tenha no centro a relação com as inovações e as formas de governá-las. "O que está em jogo é a própria possibilidade de garantir ao mundo inteiro perspectivas de convivência pacífica e um desenvolvimento autenticamente humano e integral. Mas o que está em jogo é também e acima de tudo a dignidade de cada mulher e de cada homem, uma dignidade fundada no caráter único do qual a pessoa humana é portadora no contexto da Criação", escreve o Chefe de Estado. Seguindo os passos do Papa, ele enfatiza como as novas tecnologias podem representar um "multiplicador significativo de riqueza" e certamente trazer benefícios "em várias esferas". No entanto, essas oportunidades, se forem prerrogativa de apenas alguns, correm o risco de aumentar "as já altas barreiras da desigualdade".

Unidos no apelo para "humanizar" as tecnologias

Em sua missiva, o presidente da República Italiana adverte contra os perigos do uso da Inteligência Artificial para desenvolver sistemas de armas que são "cada vez mais destrutivos e incitam o ódio e a intolerância". Portanto, ele pede vigilância e trabalho para garantir que a produção e o uso de novas tecnologias "não sejam marcados por uma lógica de violência". Em um mundo já dilacerado por conflitos, esse seria um novo fator gerador de tensões e conflitos: "Não é disso que nosso planeta precisa"!

O Chefe de Estado, portanto, se une ao apelo do Papa Francisco com uma intenção eloquente: as poderosas novas tecnologias "devem ser humanizadas, servir ao bem comum e não ser meros instrumentos de interesses partidários".

DomSegTerQuaQuiSexSab
30
1
2
3456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4

Livros Recentes