Gaza, 22 mil palestinos mortos desde o início da guerra

  • Home
  • -
  • Notícias
  • -
  • Gaza, 22 mil palestinos mortos desde o início da guerra
Gaza, 22 mil palestinos mortos desde o início da guerra
Fonte: VATICANO

Gaza, 22 mil palestinos mortos desde o início da guerra

Fontes de saúde do Hamas atualizam o número de mortos, enquanto o primeiro-ministro israelense Netanyahu chama o conflito de "moralidade sem igual". No Mar Vermelho, três barcos dos houthis foram destruídos.

Francesca Sabatinelli - Cidade do Vaticano

O número de mortos em Gaza chegou a quase 22.000. Foi o Ministério da Saúde da Faixa, governada pelo Hamas, que divulgou a estatística de 21.882 pessoas mortas - a maioria mulheres, crianças e adolescentes - e 56.451 feridos, no mesmo momento em que o primeiro-ministro israelense, Netanyahu, declarou que a guerra travada por Israel em Gaza é "de uma moralidade sem igual", reagindo assim às acusações de "atos de genocídio" feitas pela África do Sul na Corte Internacional de Justiça. "Continuaremos nossa guerra defensiva, cuja justiça e moralidade não há igual", foram as palavras de Netanyahu na abertura de uma reunião de seu governo, acrescentando que o exército israelense está agindo "da maneira mais moral possível" na Faixa de Gaza, "fazendo de tudo para não ferir civis, enquanto o Hamas faz de tudo para feri-los e os usa como escudos humanos". 

Da África do Sul, a acusação de genocídio

A Corte Internacional de Justiça, o principal órgão judicial das Nações Unidas, anunciou em 29 de novembro que a África do Sul havia entrado com uma ação acusando Israel de cometer "atos de genocídio contra o povo palestino em Gaza". Enquanto isso, ao largo da costa do Iêmen, no Mar Vermelho, a Marinha dos EUA interveio durante uma tentativa de ataque dos rebeldes houthis contra navios que passavam por ali, destruindo três pequenos barcos e matando pelo menos dez dos milicianos pró-iranianos a bordo. Desde novembro, as forças Houthi atacaram navios no Mar Vermelho mais de 100 vezes com drones e mísseis. O grupo rebelde iemenita apoiado pelo Irã alegou que seus ataques foram direcionados contra navios ligados a Israel em resposta à guerra em Gaza.

Unrwa: é necessário acesso humanitário a Gaza

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina, por sua vez, declarou que pelo menos 40% da população da Faixa de Gaza corre o risco de passar fome. "Há necessidade", disseram fontes da Unrwa, "de acesso humanitário seguro e sustentável em todos os lugares, inclusive no norte".

 

DomSegTerQuaQuiSexSab
30
1
2
3456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4

Livros Recentes