O Papa a CL: preservar a unidade e o carisma, indo além dos mal-entendidos

  • Home
  • -
  • Notícias
  • -
  • O Papa a CL: preservar a unidade e o carisma, indo além dos mal-entendidos
O Papa a CL: preservar a unidade e o carisma, indo além dos mal-entendidos
Fonte: VATICANO

O Papa a CL: preservar a unidade e o carisma, indo além dos mal-entendidos

Carta de Francisco ao presidente de Comunhão e Libertação, Davide Prosperi, por ocasião do aniversário da morte do fundador pe. Giussani: “Colaborar com disponibilidade e lealdade com quem é chamado a liderar o movimento. Só a obediência pode garantir a renovação da sua presença no mundo, para o bem de toda a Igreja”.

Salvatore Cernuzio – Vatican News

Unidade, obediência, fidelidade ao carisma, correção de "alguns mal-entendidos", superação de "interpretações personalistas, infelizmente ainda presentes", evangelização, caridade para com os homens e as mulheres de hoje.

É o que o Papa pede e espera dos membros de Comunhão e Libertação, movimento fundado em 1954 por pe. Luigi Giussani e hoje ramificado em todo o mundo, que nos últimos anos passou por algumas mudanças (internas e no vértice) que - como disse o próprio Francisco na audiência de 15 de outubro de 2022 com 60 mil membros de CL - levaram a "sérios problemas, divisões" e "um empobrecimento na presença" de um movimento eclesial "importante". Uma fase que parece estar sendo gradualmente superada, como mostram alguns dos frutos que o Papa destaca em uma carta publicada nesta quinta-feira, 1º de fevereiro, no aniversário da morte de pe. Giussani, que faleceu em 2005, e no 70º aniversário do movimento.

A carta foi divulgada pelo presidente da Fraternidade, Davide Prosperi, que dirige CL desde 2021, após a renúncia do espanhol Julián Carrón (sucessor direto do pe. Giussani), após a entrada em vigor do decreto do Vaticano que regulamenta a vida interna das "associações internacionais de fiéis", que estabeleceu um limite para os mandatos de governo com um máximo de dez anos consecutivos.

Prosperi e Santoro em audiência no dia 15 de janeiro

Prosperi foi recebido em audiência pelo Papa na Residência Apostólica em 15 de janeiro passado, junto com dom Filippo Santoro, bispo nomeado em setembro de 2021 ad nutum pela Sé Apostólica como delegado especial "com plenos poderes" para assumir o governo da associação Memores Domini, o ramo leigo de CL, "a fim de salvaguardar o carisma e preservar a unidade dos membros". Em uma apresentação da carta papal, o Presidente Prosperi explica que, com Santoro, puderam contar ao Papa "os passos dados pela Fraternidade e pelo Memores Domini no último ano" e convida todos os membros do movimento a lerem as palavras do Pontífice "cheias de significado para os tempos que estamos vivendo".

Acolhidas "com seriedade e disponibilidade" as indicações do Papa

No texto, o Papa Francisco se diz grato a Deus "pela vitalidade que o movimento demonstra continuamente em seu trabalho de evangelização e caridade para com os homens e mulheres de hoje" e, ao mesmo tempo se diz consolado por ver "como o movimento acolheu com seriedade e disponibilidade as palavras" que lhe foram dirigidas durante a audiência de 15 de outubro de 2022, quando exortou a não se deixar ferir por "divisões, desconfianças e oposições" e a aproveitar os tempos de crise como "tempos de renovação e reavivamento missionário", bem como as indicações do Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida. "Eu os encorajo a continuar neste caminho e os confirmo no trabalho que fizeram durante este período", escreve o Papa.

Cuidar da unidade e do carisma

Por ocasião das celebrações pela morte de Giussani, Francisco escreve que tem "particularmente no coração" recomendar a todos os adeptos que "cuidem da unidade" entre eles: "de fato, somente ela, no seguimento dos pastores da Igreja, poderá ser no tempo a guardiã da fecundidade do carisma que o Espírito Santo doou a pe. Giussani".

"Para preservar a unidade e garantir que o carisma saiba interpretar cada vez mais adequadamente os tempos em que vocês são chamados a dar testemunho da nossa fé em Jesus Cristo, é necessário ir além das interpretações personalistas, infelizmente ainda presentes, que correm o risco de implicar uma visão unilateral do próprio carisma", ressalta o Pontífice. Ele encoraja Prosperi e os colaboradores a "continuarem o trabalho empreendido que visa preservar uma visão integral": "O caminho educativo proposto por você e por aqueles que o ajudam na liderança do movimento também está contribuindo para corrigir alguns mal-entendidos e para continuar sua missão na fidelidade ao carisma doado à Igreja por meio do pe. Giussani".

Obediência

Neste período decisivo para a história desta realidade eclesial, as recomendações do Papa são, portanto, claras: "Seguir o caminho percorrido, sob a orientação da Igreja" e "colaborar com disponibilidade e lealdade com quem é chamado a guiar o movimento". "Somente esta obediência", assegura o Papa Francisco, "continuamente redescoberta e alimentada, poderá garantir entre vocês uma experiência cada vez mais rica de vida cristã e a renovação de sua presença no mundo, para o bem de toda a Igreja".

Obrigado por ter lido este artigo. Se quiser se manter atualizado, assine a nossa newsletter clicando aqui

DomSegTerQuaQuiSexSab
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23242526272829
30123456
DomSegTerQuaQuiSexSab
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4

Livros Recentes