Rachel Goldberg Polin: juntem-se a mim para unir nosso mundo fragmentado

  • Home
  • -
  • Notícias
  • -
  • Rachel Goldberg Polin: juntem-se a mim para unir nosso mundo fragmentado
Rachel Goldberg Polin: juntem-se a mim para unir nosso mundo fragmentado
Fonte: VATICANO

Rachel Goldberg Polin: juntem-se a mim para unir nosso mundo fragmentado

100 dias após o ataque do Hamas e o sequestro dos reféns, Rachel Goldberg Polin, mãe de Hersh, porta-voz das famílias dos reféns, que se encontrou com o Papa Francisco em novembro passado, escreveu este artigo, em exclusiva, para o jornal da Santa Sé, L'Osservatore Romano.

Rachel Goldberg Polin - Tel Aviv

Domingo, 14 de janeiro, faz 100 dias que meu único filho, Hersh, foi tirado de mim.

Hersh é um civil que estava participando de um festival de música. Antes de ser sequestrado, seu braço foi amputado na altura do cotovelo. Ele tem dupla cidadania, estadunidense e israelense. 

Ouça e compartilhe

Não há palavras que possam descrever adequadamente como foram os últimos 100 dias para mim e minha família.

Desde que ele foi sequestrado, não sabemos mais nada sobre ele.

Mas, nesse período sombrio, fomos inundados por compaixão, graça, amor e apoio. O que tem sido particularmente significativo é a ajuda da comunidade cristã em todo o mundo. Recebemos centenas de milhares de mensagens de cristãos bondosos e atenciosos que nos enviaram suas bênçãos para que Hersh seja forte e volte para casa. Fotos de mesas familiares na ceia de Natal, com um prato vazio com o nome de Hersh, e de pessoas acendendo velas para ele na Missa da meia-noite. Ouvir tanta beleza e ternura de nossos vizinhos cristãos ao redor do mundo nos comoveu profundamente.

Tive a oportunidade única de encontrar o Santo Padre como parte de um pequeno grupo de outras famílias de reféns. Ele nos ouviu e compartilhou nossa dor. O Papa Francisco disse algo que me transformou. Ou seja, que o que havíamos vivenciado era terror e que o terror é "a ausência de humanidade". Foi simples, sábio e inspirador. Até então, eu havia começado a duvidar da humanidade. Mas depois de ouvir essas palavras, minha esperança no mundo foi restaurada.

Desde que Hersh foi sequestrado, uso um pedaço de fita adesiva sobre meu coração com o número de dias que se passaram desde seu desaparecimento. Uso uma caneta preta e escrevo o número todas as manhãs. Recentemente, comecei a pedir ao mundo que se juntasse a mim e colocasse a fita, assim como eu faço. É um símbolo de solidariedade em nosso mundo fragmentado. Peço a todas as pessoas, de todas as religiões, etnias, nacionalidades e idades, que se juntem a mim.

Em nosso mundo que sofre tanto, em tantos lugares e de tantas maneiras, essa é uma maneira simples de todos nós nos unirmos e dizermos basta. Basta de sofrimento para as pessoas de ambos os lados do conflito. Basta de lágrimas. Basta de derramamento de sangue. Basta de dor. Basta.

O primeiro passo para a compaixão é a unidade. O primeiro passo em direção à unidade é a solidariedade. E o primeiro passo em direção à solidariedade pode ser um símbolo.

Juntem-se a mim no símbolo de uma mãe que sofre. Assim como a Mãe Maria chorou, eu também choro por nosso mundo fragmentado.

Rezo e acredito que a salvação para Hersh e para os outros amados reféns virá em breve; e para todos os milhares de pessoas inocentes que estão sofrendo em Gaza. Chegou o momento. Amém. Que assim seja.

DomSegTerQuaQuiSexSab
30
1
2
3456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4