Dom Vital: Feliz Natal para todas as pessoas

  • Home
  • -
  • Notícias
  • -
  • Dom Vital: Feliz Natal para todas as pessoas
Dom Vital: Feliz Natal para todas as pessoas
Fonte: VATICANO

Dom Vital: Feliz Natal para todas as pessoas

O sentido do Feliz Natal está ligado ao Salvador, que é Jesus Cristo pois Ele veio na realidade humana para dar a todos a vida nova, ele que viera do Pai. O Natal é a contemplação no presépio desta verdade que anima a todos a prosseguir na missão.

Dom Vital Corbellini, Bispo de Marabá – PA.

Nós desejamos para todas as pessoas um Feliz Natal, porque é o nascimento de Jesus Cristo na realidade humana. É um período de muitas luzes nas ruas e também nas casas, nas Igrejas, que retratam o nascimento de Deus feito carne. É um tempo de graça e de amor a Deus, ao próximo como a si mesmo.

As primeiras pessoas a receberem o anúncio do anjo, foram os pastores, a glória do Senhor os envolveu em luz e o anjo lhes disse que era para eles não terem medo naquela noite, pois ele lhes anunciava uma grande alegria para todo o povo, na cidade de Davi, nasceu para eles e para todos um Salvador, que é o Cristo Senhor (cfr. Lc 2, 9-11). O anjo lhes anunciou um feliz nascimento do Senhor. O fato é que Jesus é o Salvador para toda a humanidade. A palavra Salvador vem do latim: Salvator-oris, cujo significado é salvar, uma pessoa é salva de um perigo, material ou espiritual. Jesus Cristo, o Redentor salva e dá a salvação, como dom de Deus à humanidade[1]. A seguir dar-se-á esta visão nos padres da Igreja, os primeiros escritores cristãos, teólogos na vida eclesial.

A recapitulação da obra plasmada

Santo Ireneu, bispo de Lião dos séculos II e III afirmou que o Verbo de Deus pela sua encarnação recapitulou em si mesmo a obra por ele plasmada, tornando-se Filho do Homem. “Deus enviou o seu Filho, nascido de mulher” (Gl 4,4) e na epístola aos romanos diz:... “Acerca do seu Filho, ele nasceu da posteridade de Davi, segundo a carne, declarado Filho de Deus, com poder, segundo o Espírito de santificação, pela ressurreição dentre os mortos, Jesus Cristo Senhor Nosso” (Rm 1,3-4)[2].

A salvação é dada como dom de Deus

O bispo de Lião afirmou que Deus Pai, pela sua imensa misericórdia, enviou o seu Verbo Criador que vindo para salvar a todas as pessoas, esteve nos mesmos ambientes onde o ser humano perdeu a vida, rompeu as cadeias que o mantinha prisioneiro. Com a aparição de sua luz desapareceram as trevas da prisão, santificou o nascimento humano, e destruída a morte, desligou os mesmos laços que tinham prendido o ser humano. Ele manifestou a ressurreição, tornando-se o primogênito dos mortos (cfr. 2 Tm 1,10) e levantou na sua pessoa o homem caído por terra, ao ser elevado às alturas do céu até a direita da glória do Pai[3]. Santo Ireneu também disse que o Verbo é Salvador. Emanuel se traduz por “Deus-conosco”, Deus esteja conosco. Por isso, Ele é a interpretação e a revelação da “Boa-Nova”. O profeta disse que um menino foi dado à humanidade, e foi lhe dado o nome como Conselheiro-maravilhoso, Deus-forte, Pai-eterno, Príncipe da paz (Is 9, 5)[4].

A salvação foi dada em vista da renovação humana

Santo Atanásio, bispo de Alexandria, século IV disse que o Filho santíssimo do Pai, Imagem dele, veio à terra a fim de renovar o ser humano que fora feito em conformidade com ele, e a fim de recuperar os que estavam perdidos, no perdão dos pecados, conforme diz o Senhor no evangelho que ele veio procurar e salvar o que estava perdido (cfr. Lc 19,10)[5].

A lei antiga era incapaz de salvar o ser humano

São Leão Magno, bispo de Roma e Papa, afirmou que o ensinamento da Lei não era suficiente para a salvação, pois a nossa origem, viciada desde o começo depois do pecado original, não renasceria com novos começos. Em vista da reconciliação da humanidade com Deus era preciso uma vitima de nossa raça, Jesus Cristo, isenta de nossa corrupção. Desta forma o plano de Deus, que era de apagar o pecado do mundo pelo nascimento de Jesus e de sua paixão, morte e ressurreição se estenderia a todas as gerações e em todos os séculos[6].

O Salvador, Verbo de Deus e servo

São Leão Magno também disse que em seu abaixamento humano, Jesus se tornou filho de mulher e sujeito à Lei, mas na sua condição divina, permaneceu o Verbo de Deus, na qual todas as coisas foram feitas. Aquele que em sua condição de Deus, fez o ser humano, na sua condição de servo, se fez ser humano, mas um com o outro é Deus pelo poder da natureza que assumiu um com o outro é homem pela humildade da natureza assumida. O Senhor assumiu a condição de servo sem a mancha do pecado, elevando a humanidade, mas sem a diminuição da divindade, porque o aniquilamento pelo qual o invisível se tornou visível, foi abaixamento de sua misericórdia[7] em vista da salvação do ser humano.

O nascimento do Salvador em Belém

Eusébio de Cesaréia, bispo na Palestina, interpretou a profecia de Malaquias( cfr. Ml 5, 1-4) no qual o Salvador Jesus Cristo deveria nascer em Belém. Ele seria o novo pastor, na qual as suas origens são desde o início dos tempos, isto é, eternas. A sua existência provem desde a eternidade, portanto divina. É de Belém que sairá o condutor que subsiste desde sempre, vindo daquele vilarejo, o nosso Salvador Jesus, o Cristo de Deus. Esta Escritura é cumprida naquele que é o verdadeiro Emanuel, o Logos preexistente a toda a criação, que é chamado Deus conosco (cfr. Mt 1,23)[8].

O Salvador veio ao mundo

São Beda Venerável, presbítero dos séculos VII e VIII afirmou que o Salvador veio ao mundo realizando a promessa a Abraão e aos seus filhos, no caso, aos filhos da promessa dos quais se diz que sendo de Cristo, as pessoas são da descendência de Abraão, herdeiros segundo a promessa (cfr. Gl 3,29). Como a morte entrou no mundo pela desobediência humana diante de Deus, pela profecia do Senhor dada às duas mulheres, Maria e Isabel, as quais carregavam o Salvador e o Precursor, anunciou-se ao mundo a Salvação.

O sentido do Feliz Natal está ligado ao Salvador, que é Jesus Cristo pois Ele veio na realidade humana para dar a todos a vida nova, ele que viera do Pai. O Natal é a contemplação no presépio desta verdade que anima a todos a prosseguir na missão, de vivê-la na paz e no amor junto aos pobres, aos necessitados, e a todas as pessoas. O Natal seja o nascimento do Salvador em nossos corações e no mundo inteiro.

 

[1] Cfr. Salvatóre. In: Il vocabolario treccani, Il Conciso. Milano, Trento, 1998, pg. 1467.

[2] Cfr. Ireneu de Lião, III Livro, 22,1. Paulus, SP, 1995, pg. 350.

[3] Cfr. Irineu de Lyon. Demonstração da pregação apostólica, 38. Paulus, SP, 2014, pg. 98.

[4] Cfr. Idem, 54, pg. 111.

[5] Cfr. Santo Atanásio. A Encarnação do Verbo, 14,2. Paulus, SP, 2002, pg. 143.

[6] Cfr. Leão Magno. Sermões. XXIII Sermão, 3. Terceiro Sermão no Natal do Senhor, 3. Paulus, 1996, pgs. 47.

[7] Cfr. Leão Magno. Idem, 2, pg. 46.

[8] Cfr. Eusebio di Cesarea. Dimostrazione Evangelica, VI, 2,2-4. Introduzione traduzione e note di Paolo Carrara. Paoline, Milano, 2000, pgs. 586-587.

DomSegTerQuaQuiSexSab
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23242526272829
30123456
DomSegTerQuaQuiSexSab
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4

Livros Recentes