Guiné-Bissau: uma cultura que põe a palavra no centro

  • Home
  • -
  • Notícias
  • -
  • Guiné-Bissau: uma cultura que põe a palavra no centro
Guiné-Bissau: uma cultura que põe a palavra no centro
Fonte: VATICANO

Guiné-Bissau: uma cultura que põe a palavra no centro

Humildade, privilégio, acolhimento e hospitalidade são algumas das expressões que o padre Rui Santiago refere para caracterizar o início da sua experiência de missão na Guiné-Bissau, onde encontrou uma cultura que coloca a palavra no centro da existência.

Rui Saraiva – Portugal

O padre Rui Santiago é Missionário Redentorista. Entre 2011 e 2017 esteve em missão na Guiné-Bissau e partilha connosco a sua experiência. Desde logo, salientando que é preciso “resistir à tentação de chegar e começar a fazer coisas”. “O primeiro grande desafio é chegar, ouvir, acolher, sentar-se na casa das pessoas a comer, andar nas ruas. Perceber que há um lugar de humildade necessário”, salienta o missionário.

Chegar, ouvir, acolher em humildade

“Resistir à tentação de chegar e começar a fazer coisas. Porque é muito fácil chegar e começar a fazer coisas, porque o acolhimento é normalmente muito bonito, muito vivaz, colorido. A liturgia consegue ser muito entusiasmante. A fome de uma palavra diferente, a sede de uma experiência que vem de um missionário, normalmente, é muito sedutora para quem vai como missionário e então é preciso alguma inteligência pastoral para não chegar e começar a fazer coisas. Porque vamos imediatamente, querendo ou não, começar num registo que não é o dali. O primeiro grande desafio é chegar, ouvir, acolher, sentar-se na casa das pessoas a comer, andar nas ruas. Perceber que há um lugar de humildade necessário para iniciar essa experiência missionária”, afirma o padre Rui Santiago.

Um acolhimento que não merecemos

Desenvolveu experiências de missão também em Angola e no Quénia, mas foi na Guiné-Bissau aquela de maior intensidade, onde viveu uma experiência “muito encarnada”. “Uma grande experiência de privilégio e de acolhimento que não merecemos”, declara o padre Rui Santiago.

“O primeiro momento é a humildade de: eu vou aprender, vou ouvir, vou ler, vou deixar-me contagiar, tocar. E esse, sem dúvida, é o primeiro grande desafio, que vem misturado com o primeiro grande privilégio. As minhas experiências por África têm que ver com a Guiné-Bissau de maneira muito encarnada, mas também noutras com menor intensidade em Angola e Quénia. Mas há essa experiência de que a humildade vem junto com uma grande experiência de privilégio e de um acolhimento que não merecemos”, salienta.

Uma cultura ávida da palavra

O sacerdote português destaca da sua experiência de acolhimento na Guiné-Bissau o “ter encontrado uma cultura ávida da palavra e que coloca a palavra no centro da existência”.

“A primeira grande experiência que eu fiz de acolhimento, para além da hospitalidade, porque na Guiné-Bissau qualquer etnia é de uma hospitalidade soberba, foi a experiência do acolhimento da palavra. Não tanto o acolhimento da minha pessoa, mas ter encontrado uma cultura ávida da palavra e que coloca a palavra no centro da existência”, afirma.

A plasticidade das linguagens “tal como a Bíblia”

Para o padre Rui Santiago nas linguagens africanas há uma imagética e uma plasticidade “tal como a Bíblia”. A palavra é “física”, “uma coisa muito real que conta de verdade”.

“A palavra é muito física, é uma coisa muito real que conta de verdade. E isso a mim fascina-me. E depois sobretudo as linguagens tradicionais, as línguas das etnias, mas também o crioulo, são linguagens com uma imagética e uma plasticidade! Linguagens que trabalham mais imagens, movimentos e relações do que conceitos ou ideias, tal como a Bíblia”.

O padre Rui Santiago é Provincial da Congregação dos Santíssimo Redentor em Portugal e vai voltar à antena da Rádio Vaticano e ao portal Vatican News, nas próximas semanas, com mais histórias e reflexões sobre a sua experiência de missão na Guiné-Bissau.

Oiça
DomSegTerQuaQuiSexSab
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19202122
23242526272829
30123456
DomSegTerQuaQuiSexSab
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4

Livros Recentes