Hospital da Sagrada Família em Belém, um oásis de paz

  • Home
  • -
  • Notícias
  • -
  • Hospital da Sagrada Família em Belém, um oásis de paz
Hospital da Sagrada Família em Belém, um oásis de paz
Fonte: VATICANO

Hospital da Sagrada Família em Belém, um oásis de paz

O centro de saúde pediátrico administrado pela Ordem de Malta é conhecido em toda a região pela sua excelência. Ali nascem dez crianças todos os dias, apesar da escalada de violência na Terra Santa. Ao cuidar de todos e manter conexões dos dois lados do muro de separação, o hospital envia uma mensagem de esperança para o Natal.

Olvier Bonnel – Vatican News

Há mais de trinta anos, crianças nascem no Hospital da Sagrada Família em Belém, jovens mães são atendidas e a excelência médica nunca vacilou. Tudo isso apesar das incógnitas da violência na Terra Santa. O mesmo tem acontecido desde 7 de outubro, com o ataque de Hamas ao sul de Israel. A eclosão da guerra na Faixa de Gaza e o isolamento da Cisjordânia pelas forças armadas israelenses lançaram uma nuvem sobre a região, mas no hospital infantil administrado pela Ordem de Malta, o foco permanece na missão de acolher e tratar os pacientes, a qualquer custo. "Logo depois do dia 7 de outubro, ficamos muito preocupados com o que poderia acontecer, porque ninguém poderia imaginar isso", disse Gilles Normand, diretor do hospital, "mas se a inquietação persiste, Belém continua sendo um oásis de paz".

A missão de cuidar de todos

A cidade da Natividade, que vive atrás do muro de separação, avança em câmera lenta. Em 2 de dezembro, na véspera do primeiro Domingo do Advento, o Custódio da Terra Santa, Francesco Patton, fez sua entrada na cidade numa cerimônia marcada pela sobriedade e por um véu de tristeza. O Hospital da Sagrada Família teve que se adaptar. O seu diretor teve que enviar dois voluntários de volta à França, em 19 de outubro, e alguns membros da equipe palestina estão agora hospedados na unidade de saúde devido à dificuldade de chegar à Cisjordânia. "Há um espírito de família no hospital e as pessoas se apoiam mutuamente", explica Gilles Normand, "e isso é importante porque nos permite continuar nossa missão de ajudar as pessoas em dificuldade".

Construir a paz através do cuidado

O diretor sublinha que este período de Natal é especial devido à guerra. A poucas centenas de metros do edifício da Ordem de Malta, a Basílica da Natividade e a Praça da Manjedoura estão, este ano, mais vazias do que o habitual, devido às restrições, mas na Sagrada Família todos, muçulmanos e cristãos, rezam para que a paz chegue logo. O espírito de paz também é tangível nas enfermarias do hospital. Poucos dias atrás, médicos israelenses do hospital Hadassa, em Jerusalém, ligaram para Normand para pedir-lhe que cuidasse de uma jovem de Gaza que estava prestes a dar à luz. "Aqui, como cristãos, podemos construir pontes em vez de muros", explica. "As nossas relações com as pessoas em Israel não mudarão, porque estamos comprometidos em cuidar dos outros. Esta é uma enorme mensagem de esperança." O diretor conclui, quase surpreso: "Belém é um oásis de paz e o hospital é um exemplo disso. É bastante surpreendente, mas agradeçamos a Deus por esta situação".

DomSegTerQuaQuiSexSab
30
1
2
3456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4

Livros Recentes