Natal, festa da vida e da humildade

Natal, festa da vida e da humildade
Fonte: SANTUÁRIO APARECIDA

Em meio a tantas comemorações de Natal que já vivenciamos, em alguma vez já paramos para nos perguntar: Qual o sentido do Natal? O que é o Natal? Ora, se lermos e interpretarmos bem a Palavra de Deus, podemos afirmar que o Natal é a festa da humildade.

Nessa festa, o símbolo principal é manjedoura, pois foi o primeiro trono de Jesus. De madeira, simples, servia para colocar comida para os animais, e ali Jesus encontra refúgio. Hoje, Jesus encontra refúgio nas pessoas atormentadas pela guerra, nas crianças devoradas pela injustiça e pela pobreza, nos pobres rejeitos pelos poderosos, nos idosos abandonados nos asilos. É ali que hoje Jesus busca refúgio, no coração das pessoas que sofrem, que são tratadas como invisíveis e se sentem abandonadas.

Enquanto muitos se hospedavam nos albergues quentinhos, Jesus nasce num humilde estábulo, cercado de animais e alguns pastores. Os que estavam ao seu redor, não estavam lá por interesses e grandes oportunidades, todos estavam maravilhados com o momento, o nascimento do filho de Deus, o Rei dos reis. Os pastores em si não sabiam o que estava acontecendo, mas por serem puros de coração viram a Deus. Observando esse cenário do seu nascimento, no qual o verdadeiro palácio foi a estrebaria, olhemos para o seu trono, a manjedoura, ela nos ensina que as verdadeiras riquezas da vida não são o dinheiro e o poder, mas sim os momentos, as pessoas e as relações.

Nascendo na pobreza, Jesus não vem com os sinais de poder, mas com o poder dos sinais! Ele, nascendo na condição humana, nos ensina que a humildade é a maior riqueza que devemos buscar ter na nossa vida.

Onde nasce Jesus atualmente?

Ao celebramos o dia do nascimento de Jesus, é importante fazermos uma reflexão sobre a seguinte pergunta: onde Jesus nasce hoje?

Num mundo obcecado por guerra, onde as pessoas estão sendo forçadas a saírem do seu país, pessoas sendo escravizadas, famílias sendo divididas devido às alegorias do mundo, pessoas passando fome, buscando comida no lixo. É nesses lugares, é nessas pessoas, que nasce Jesus hoje. Nos últimos, nos abandonados, nos excluídos e descarados, é neles que Jesus nasce hoje.

Mas uma pergunta importante de se fazer: será que Jesus nasce nos poderosos? A resposta é sim. Jesus quer nascer ali, mas é sufocado pelo orgulho e pela vaidade. Muitas vezes os corações dos poderosos estão tomados pelo dinheiro, pelo poder, e não há espaço para o Senhor fazer maravilhas ali.

E nós? Será que deixamos Jesus nascer em nós? Em nossas atitudes e decisões? No nosso coração, damos lugar a ele ou preferimos dar lugar as coisas mundanas?

Os Herodes do nosso tempo

O Senhor é o Deus da vida, e foi a graças ao ‘Sim’ de Maria que a vida que iria mudar os rumos da nossa história nasceu.

Hoje, o menino Deus que mais uma vez nasce no nosso meio faz um apelo a nós mesmos: sejam sempre a favor da vida!

No mês de setembro, nosso país enfrentou uma situação alarmante, quando o Supremo Tribunal Federal, Rosa Weber, colocou para votação uma ação que tentava descriminalizar o aborto feito por mulheres com até 12 semanas de gestação. Eis um dos ‘Herodes’ de hoje, o aborto. É triste e preocupante, vermos que, mesmo depois de dois mil anos do nascimento de Jesus, existem ‘Herodes’ que ainda tentam tirar a vida dos inocentes. Caros irmãos e irmãs, tirar a vida de um inocente é ultrajar a Deus!

Outro ‘Herodes’ que está no nosso meio hoje é a ideologia de Gênero. Deus nos fez a sua imagem e semelhança. A ideologia de gênero tira a inocência de uma criança, mostra a ela as “oportunidades” que o mundo quer que ela viva.

Que o Menino Deus, que hoje nasce, ajude as mães a dizerem ‘sim’ a vida que existe dentro delas, assim como fez Nossa Senhora. Que Ele, com seu poder invencível, nos de forças para combatermos os Herodes de hoje, que vivem e aterrorizam a nossa sociedade, em busca da destruição das crianças inocentes.

Escrito por
Maurício Ribeiro, coordenador dos coroinhas e acólitos do Santuário Nacional (Arquivo pessoal)
Maurício Ribeiro

Maurício José Ribeiro Campos Felizardo tem 22 anos e mora em Aparecida. Atualmente, é coordenador dos cerimoniários e coroinhas do Santuário Nacional, e estudante do último ano de licenciatura em Matemática na UNESP (FEG) em Guaratinguetá.

DomSegTerQuaQuiSexSab
26
27
28
29
30
31
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23242526272829
30123456
DomSegTerQuaQuiSexSab
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4

Livros Recentes