Parolin: a paz passa pela justiça e pelo respeito à verdade

  • Home
  • -
  • Notícias
  • -
  • Parolin: a paz passa pela justiça e pelo respeito à verdade
Parolin: a paz passa pela justiça e pelo respeito à verdade
Fonte: VATICANO

Parolin: a paz passa pela justiça e pelo respeito à verdade

Em uma carta ao cardeal Pizzaballa, Patriarca de Jerusalém dos Latinos, o secretário de Estado do Vaticano felicita pela nomeação do novo bispo de Djibuti, dom Jamal Boulos Sleiman Daibes. O texto reitera os esforços da Santa Sé para abrir caminhos de reconciliação na região do Oriente Médio, inflamada por "uma guerra cujo fim infelizmente não se vê e que não poupa nem mesmo os civis mais indefesos".

Antonella Palermo – Vatican News

"Que sejam abertos o mais rápido possível os caminhos da reconciliação e da convivência fraterna".

Em uma carta ao cardeal Pierbattista Pizzaballa, o cardeal Secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin, expressa suas esperanças para a Terra Santa, que "oferece à Igreja universal um de seus filhos amados": dom Jamal Boulos Sleiman Daibes, ex-vigário patriarcal de Amã e auxiliar da diocese patriarcal de Jerusalém dos Latinos, agora o novo líder pastoral de Djibuti por nomeação do Papa Francisco.

O sofrimento com uma guerra que não poupa civis indefesos

Parolin parabenizou dom Jamal por sua nova nomeação e por ter aceitado "colocar seus talentos a serviço de uma Igreja que é certamente numericamente pequena", enfatizou, "mas precisamente por isso chamada a ser um fermento importante em uma área estratégica do planeta, abrangendo os mundos árabe-islâmico e africano".

A nomeação de dom Daibes marca a vocação missionária da Igreja de Jerusalém e ocorre, observa o cardeal, "em um momento particular para o Patriarcado, marcado pelo grande sofrimento de uma guerra cujo fim infelizmente não se vê e que não poupa nem mesmo os civis mais indefesos".

O compromisso da Santa Sé

O cardeal recorda o compromisso da Santa Sé, que condenou o ataque de 7 de outubro do Hamas e que "não deixou de exigir que se respeite o direito humanitário sancionado internacionalmente, que representa um limite intransponível para qualquer ação de guerra". Parolin reitera, portanto, que o Vaticano "pediu repetidamente o início de negociações diplomáticas para enfrentar a crise atual e resolver permanentemente a questão palestina".

A paz passa pela justiça e pelo respeito à verdade

A carta pretende ser mais um sinal da proximidade do Papa com os envolvidos no conflito do Oriente Médio. A proteção da comunidade cristã da Terra Santa, que, além disso, contribui em grande medida para o bem de toda a região", continua, "é uma prioridade para a Santa Sé e a Igreja universal está comprometida em apoiá-la". São palavras de sincera garantia de Parolin ao cardeal Pizzaballa: "mesmo nesta conjuntura, a Santa Sé está fazendo todos os esforços nesse sentido". E novamente uma ênfase: "A paz - é a conclusão - passa pelo caminho da busca da justiça e do respeito pela verdade, valores que são reconhecidos por todas as religiões e devem unir todos os seres humanos com base em uma única humanidade".

 

DomSegTerQuaQuiSexSab
30
1
2
3456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
DomSegTerQuaQuiSexSab
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293012345
DomSegTerQuaQuiSexSab
293012345
6789101112
13141516171819
20212223242526
272829303112
DomSegTerQuaQuiSexSab
272829303112
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
DomSegTerQuaQuiSexSab
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031
1
2
3
4

Livros Recentes